fbpx

Foto capa: Photo by Artem Beliaikin on Unsplash

Por mais que muitas pessoas estejam ignorando isso, estamos vivendo em meio a uma PANDEMIA. Imagino que você, assim como eu, esteja vivendo um mix de emoções: canseira, indignação, saudade, raiva… a lista é imensa.

Uma outra coisa que imagino (sim! Imagino muitas coisas) é que você não esteja inclinada a gastar seu rico dinheiro com bobagens, ainda mais em um momento de incertezas como esse que estamos vivendo. Comprar algo que a gente não usa não é (e nunca foi) bom para você e nem para o planeta.

E aqui não estou falando que comprar não é legal, comprar é o que faz nossa economia ir para frente, gera empregos, massss existe uma diferença grande entre consumo e consumismo. E como assegurar que estamos comprando algo que vale a pena?

Seja uma compra feita fast fashion ou em brechó, separei 5 dicas para você colocar em prática e se assegurar que está fazendo uma compra inteligente.

Dica #1 | Não gaste o que você não tem

Não existe compra inteligente se você está gastando um dinheiro que não tem, não importa se a peça está baratinha, se é uma promoção com 70% de desconto, se é a última peça (o marketing adora esses gatilhos, para você ficar com a sensação que está perdendo UMA GRANDE OPORTUNIDADE se não comprar),

Julius de “Todo Mundo Odeio o Cris” já nos ensinou : “o melhor desconto é aquele que você não paga nada.”

Se você está comprando com um dinheiro que não está carimbado (alô Nathalia Arcuri) na sua conta para isso, sinto informar que essa não é uma compra inteligente. E é aqui vamos para a segunda dica.

Dica #2 | Economize e planeje

Por mais que comprar algo gere um prazer momentâneo, nada é mais gostoso do que ter todas as contas pagas no final do mês e ainda ter dinheiro sobrando na conta. Se endividar por conta de roupa não vale a pena, é uma bola de neve e depois é muuuito difícil sair desse buraco. O Brasil tem uma das taxas de juros mais altas do mundo no cheque especial, não vale a pena entrar nessa por conta de uma “brusinha”.

Se você deseja muito algo, economize em pequenas coisas do dia a dia (aquele cafezinho na rua, aquele delivery que você nem queria tanto assim), junte o dinheiro e pague à vista (você pode até pechinchar e conseguir um desconto por isso).

Dica #3 | Não compre para suprir carência emocional

Essa é clássica! Quem nunca passou em frente à uma loja e pensou: “mas eu trabalhei muito, eu mereço” ou então “estou tão triste, uma blusa nova vai animar meu dia” Eu já fiz isso algumas vááárias vezes e no fim acabaram sempre sendo compras ruins.

Criei um mantra para mim, talvez te ajude também, lá vai! “Não dá para suprir carência emocional com consumo, brusinha nenhuma substitui terapia.” Quando estiver triste dance, faça yoga, sexo (por quê não?), leia, veja uma série, faça uma panela de brigadeiro troque o consumo por outra experiência que dê prazer.

Hoje em dia, antes de qualquer compra, utilizo a técnica do QUE ME PRE PO DE da Nathália Arcuri (olha ela aqui outra vez). Mas o que é isso?

Antes de qualquer compra eu faço as seguintes perguntas: Eu QUEro? Eu MEreço? Eu PREciso? Eu POsso? Eu DEvo? Se a resposta responsável (responsável, porque não vale responder SIM se não for verdade) for SIM para todas as perguntas, sei que vou fazer uma compra inteligente.

Dica #4 | Mas eu ameeeei!!

Viu no feed do instagram uma peça que amooou, já se imagina usando naquela festinha depois que a pandemia acabar, ne?!? Você compra? Nãoooo! O que eu recomendo? Salve nos seus favoritos, espere alguns dias, se a danada ainda estiver na sua cabeça, volte e olhe mais um pouco, saia de novo. Pode ser que você esqueça e nem lembre mais. Se você nem lembrar mais, sinal de que nem era uma boa compra para começar.

Você pode pensar: “mas e se acabar? Eu quero muuuito!” Meu amô, você viveu a vida inteira sem essa peça e vai continuar vivendo. Está tudo bem! Vamos dar importância ao que realmente tem importância nessa vida (vamos combinar que uma peça de roupa não é TUDO ISSO, vai?!?). Aparecerão outras peças que você vai amar e vai comprar. Fique tranquila!

Dica #5 | Experimente sempre!

Acho muito louco as pessoas irem para uma loja provar roupa em meio a uma pandemia, massss não estou aqui para julgar ninguém. Porém, acho essencial a gente experimentar as roupas que compramos, seja compras em loja física ou online.

Comprou online? Experimenta a roupa assim que ela chegar, assim da tempo de trocar caso você não goste (não sei se você sabe, mas no Brasil você tem 7 dias para se arrepender da sua compra online, devolver e ter o seu dinheiro de volta ou trocar por outra peça)

Espero que essas dicas tenham te ajudado a refletir em como consumir melhor e se você está lendo essa matéria fresquinha, recém saída do forno, quero que você saiba que essa é uma prévia da aula “COMPRE MENOS, USE MAIS E FAÇA DURAR” que vai rolar amanhã (08/09/2020), às 19h.

Vamos falar não somente sobre compras inteligentes, mas também como versatilizar e usar mais aquilo que você já tem no armário, além de falar como cuidar melhor das suas peças de roupa para que elas durem mais.

Para receber o link da aula é só clicar no botão aqui embaixo!

Quer Receber novidades?

Deixe seu comentário